Junho 21 2010

 

(Balada da Liberdade)

 

(Miguel Beirão, Miguel Tiago (participação especial no livro) e Gilberto Dinis (amigo de infãncia)

 

(Apresentação a cargo de Lígia Faria)

 

(Leitura de poemas por Maria da Gloria)

 

Poetas amigos recitaram e deram cor á noite

 

(Abel Beirão)

 

(Gilberto Cristina)

 

(Teobaldo Rosa)

 

(Fabio Barra)

 

(Tó Calçada)

 

(Zé Vitorino)

 

Calor humano e carinho fez-se notar

 

 

 

 

 

Um Livro 

 

Mote

 

Página a página, dia-a-dia,

Entre linhas, suor e desejo,

Com a força do trabalho e magia,

Crescer meu livro, eu vejo!

 

Glosas

 I

É sangue que sai do autor,

Vivência, sentimento e rebeldia!

Entrega, dedicação e amor,

Página a página, dia-a-dia!

 II

Lágrima escorrida pelo rosto,

Ausência talvez, de um beijo,

Vincada na tela do desgosto,

Entre linhas, suor e desejo!

 III

Nasce grande o livro, e nele fica

O sonho, o concreto e a nostalgia!

Entre o aplaudir e a critica

Com a força do trabalho e magia!

 IV

Por fim, é a forma do meu olhar,

Em cada quadra que elejo,

E a cada dia que me vou deitar,

Crescer meu livro, eu vejo!

                                        

 

 (Miguel Beirão)

publicado por MiguelBeirão às 19:05

As palavras são sementes
que crescem por entre os dedos
são as emoções prementes
Libertadas dos degredos!

E se o poeta as sente
e delas faz o seu pão
é esse livro o presente
De um sonho que não foi em vão!

Excusado dizer que este poema é um retrato de ti...gostei da composição!








Utopia das Palavras a 23 de Junho de 2010 às 00:58

mais sobre mim
PageRank
Visitas
Contador GRÁTIS
Pet Shops
pesquisar
 
blogs SAPO